Advocating for the active Engagement of the Youth in the Agricultural Value Chain

19 - 23 September 2011
Ezulwini, Swaziland

Nada para os jovens sem os jovens - ministra da juventude Suazi

Error message

  • Warning: Illegal string offset 'default' in date_plugin_display_attachment->options() (line 33 of /var/www/sites/dialogue2011.fanrpan.org/sites/all/modules/date-7.x-2.0-alpha3/date/date_views/includes/date_plugin_display_attachment.inc).
  • Warning: Illegal string offset 'field' in DatabaseCondition->__clone() (line 1817 of /var/www/sites/dialogue2011.fanrpan.org/includes/database/query.inc).
  • Warning: Illegal string offset 'field' in DatabaseCondition->__clone() (line 1817 of /var/www/sites/dialogue2011.fanrpan.org/includes/database/query.inc).
  • Warning: Illegal string offset 'field' in DatabaseCondition->__clone() (line 1817 of /var/www/sites/dialogue2011.fanrpan.org/includes/database/query.inc).
  • Warning: Illegal string offset 'field' in DatabaseCondition->__clone() (line 1817 of /var/www/sites/dialogue2011.fanrpan.org/includes/database/query.inc).
 
 
Date: 
21 September 2011
Authors: 
Ben Rootman
Source: 
Junxion Communications
Article content: 

“Não poderão existir soluções para os desafios dos jovens sem o seu envolvimento”, diz a Ministra do Desporto, Cultura e Assuntos da Juventude da Suazilândia, Hlobsile Ndlovu.

Sendo oradora no Debate da Food, Agriculture and Natural Resources Policy Analysis Network (FANRPAN) na Suazilândia hoje, Ndlovu disse que os jovens não são meramente propriedade do estado – têm o direito a todos os benefícios estipulados na constituição do seu país.

“Acreditamos que nada vai para os jovens sem os jovens. A Suazilândia adoptou uma política nacional da juventude em 2009. Reflecte o compromisso do governo perante o desenvolvimento dos jovens em todos os sectores, incluindo a agricultura. Identificou três principais desafios para os jovens na agricultura – acesso aos terrenos, finanças e literacia. O enfoque é dado aos recursos de forma a excluir estas barreiras.

“Em termos de acesso a finanças, o fundo Youth Enterprise Fund ajuda a criar emprego ao fornecer micro-financiamento a pessoas jovens qualificadas. É um fundo rotativo onde os primeiros 499 jovens beneficiam de E15 milhões (cerca de R15 milhões) distribuídos”.

No que diz respeito ao acesso aos terrenos, Ndlovu disse que o envolvimento dos intervenientes, como líderes tradicionais na concepção, implementação e avaliação dos programas de jovens eliminou o desafio.

“Os nossos chefes apoiam as políticas resultando no acesso simples por parte dos jovens a terrenos para a implementação de projectos. Cerca de 70 porcento dos jovens vivem em áreas rurais sob a autoridade dos chefes, por isso a sua relação é valiosa.

“A alteração climática é um grande desafio para a comercialização da agricultura por parte dos jovens. Eles consideram que a natureza imprevisível do clima é um grande impedimento à exploração comercial. Apenas 25 porcento dos 499 negócios estabelecidos eram agrícolas".

Ela desafiou os jovens a tirar partido das oportunidades para contribuir para as suas sociedades.

“Têm de quebrar as barreiras para garantir que os africanos têm sempre acesso a alimentos nas suas mesas”.

A Directora Executiva da FANRPAN, a Dra. Lindiwe Majele Sibanda, reiterou o compromisso da organização em intensificar o envolvimento dos jovens.

“Garantiremos que os jovens fazem parte das decisões relativas ao futuro da agricultura em África, uma vez que são a geração que tem de garantir que a população em crescimento do continente é alimentada”.

O debate concentrou-se especialmente nas formas através das quais os jovens se podem envolver no sector agroalimentar em África como produtores, processadores, empreendedores, funcionários, consumidores e cidadãos. Também se debateu a mudança dos diferentes componentes do sector agroalimentar e suas implicações para os jovens e abordagens alternativas de políticas quanto ao desenvolvimento do sector agroalimentar. Estes assuntos incluíram o papel dos jovens nos mercados para a revolução ecológica de África e sua função na salvaguarda dos recursos naturais e ambiente do continente.